Sinesio Pontes Blog

Início » Eleições 2010 » A verdade apareceu. Quem quebrou o sigilos dos tucanos foi…

A verdade apareceu. Quem quebrou o sigilos dos tucanos foi…

Selecione a Categoria

Tucano X Tucano

Polícia Federal confirma: A quebra de sigilo de dados dos tucanos não tem fins eleitorais. Clique e leia na integra a Nota oficial da PF

Sabe por quê?

Quem mandou quebrar os sigilos tucanos foram os próprios tucanos. Clique aqui e entenda.

A Folha tenta colocar a culpa na pré-campanha de Dilma.

A Globo consegue uma exclusiva com o tal despachante Dirceu, o cara não sabe nem o nome de quem lhe pagou. Por que????

Quanto a Globo deve ter pago, hein????

Amigos navegantes, naquele ninho de tucanos todos tem “rabo preso”.

Extraído do sério Carta Capital.

PF diz que jornalista é responsável pela quebra de sigilos de tucanos

Redação Carta Capital 20 de outubro de 2010 às 15:34h

Amaury Ribeiro Jr. afirma que reuniu dados para “proteger Aécio Neves” e nega que pagou por informações da Receita.

Foi o jornalista Amaury Ribeiro o responsável pela quebra de sigilo fiscal da filha de José Serra e de outras pessoas ligadas ao PSDB. Esta é, segundo a Folha de S.Paulo desta quarta-feira 20, a conclusão da investigação realizada pela Polícia Federal.

Ele teria contratado os serviços do despachante Dirceu Rodrigues Garcia, que foi o intermediário das compras dos dados da Receita Federal de Eduardo Jorge, Verônica Serra, Alexandre Bourgeois e outros líderes tucanos.

As investigações concluíram também que era o próprio Ribeiro quem pagava ao despachante Garcia e recolhia os documentos adquiridos.

A se confirmarem estas informações, ficaria concretizada a hipótese já descrita por CartaCapital em sua edição de 8 de setembro passado.

Segundo matéria assinada por Sergio Lirio, o jornalista Ribeiro Jr., quando trabalhava no jornal Estado de Minas, “havia iniciado, a pedido da direção, uma apuração dos escândalos da privatização no governo Fernando Henrique Cardoso. Preciado, Ricardo Sérgio, Mendonção, além do próprio Serra e de Verônica, eram personagens na mira. O start da reportagem teria sido dado após uma solicitação do ex-governador Aécio Neves”. (clique aqui)

Naquele momento, recorda-se, o então governador mineiro disputava com José Serra a indicação para candidato tucano à presidência da República. Ao saber que Serra, através do deputado carioca Marcelo Itagiba, acumulava informações sobre sua vida, Aécio teria tentado se armar de um dossiê para neutralizar o “fogo amigo”.

Como o PSDB definiu-se finalmente pelo governador paulista, o jornalista decidiu usar o material reunido para escrever um livro.

Leandro Fortes, jornalista da Carta, também havia descrito esta história na nossa edição de 9 de junho. A matéria intitulada “O dossiê do dossiê do dossiê…Como o livro de um jornalista virou um novo factoide a favor de Serra”, ele descrevia com detalhes o caso. (clique aqui)

Procurado por CartaCapital no momento em que o escândalo da Receita veio à tona, Ribeiro Jr. negou que tivesse usado de artifícios ilegais para obter suas informações. O livro, segundo ele, ficou de ser lançado depois das eleições, para “evitar o uso político”.

Hoje o jornalista afirmou à imprensa que havia coletado as informações para “proteger Aécio Neves”, mas negou ter pago por elas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: