Sinesio Pontes Blog

Início » Brasil » Recorde de empregos.

Recorde de empregos.

Selecione a Categoria

Saiu o número de empregos formais criados em 2010, e o número não podia ser melhor. Mais de 2,5 milhões de carteiras foram assinadas no último ano.

Com esse resultado o Governo Lula contabilizou a geração de mais de 15 milhões de empregos gerados nos 08 anos de governo.

O número de empregados no Brasil cresce assustadoramente, e esse crescimento é vísível. Tanto que no mês de julho passado já adiantavámos o desenvolvimento nesse assunto. Clique e relembre.

Enquanto isso o PiG representado pela Globonews prefere acusar o governo de burlar os dados. ahhhhhhh!!

Amigos navegantes já começou a campanha presidencial de 2014.

 

Clique aqui para ver a tendenciosa notícia dada pelo PiG.

Extraído do Terra.

Brasil gera 2,5 milhões de empregos e bate recorde em 2010

18 de janeiro de 201114h05 atualizado 15h37

Luciana Cobucci
Direto de Brasília
A economia brasileira gerou 2.524.678 empregos formais no ano de 2010, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados no início da tarde desta terça-feira. De acordo com o Ministério do Trabalho, essa é a primeira vez que o número de empregos com carteira assinada ultrapassa os dois milhões em um ano desde a adoção da nova metodologia em 1999.
Segundo o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o recorde na geração de empregos em 2010 ocorreu devido ao forte ritmo de crescimento da economia brasileira após a crise financeira de 2009. “Viemos de 2009 onde a economia estava parada. A consequência dessa parada foi a retomada forte da economia em 2010. Essa comparação com um ano fraco de 2009 favorece 2010”, disse.
Considerando apenas o mês de dezembro, no entanto, a economia brasileira fechou 407.510 postos com carteira assinada – movimento recorrente para o fim de ano. O ministro reafirmou que o Brasil deve criar cerca de 3 milhões de vagas formais este ano, acrescentando que a expectativa para janeiro “é positiva”.
Agricultura fecha no vermelho
Todos os setores da economia brasileira fecharam o ano no azul na criação de postos de trabalho, com exceção da agricultura, que demitiu mais do que contratou, deixando um saldo negativo de 2,5 mil vagas.De acordo com o ministro do Trabalho, a queda é considerada normal por conta da “mecanização” do setor. “Há muita transformação no campo, muita mecanização, principalmente nas culturas sucroalcooleiras. Por isso, a média acaba sendo negativa”, disse.
Na outra ponta fica o setor de serviços que, sozinho, gerou mais de um milhão de empregos com carteira assinada. O comércio foi responsável por 602 mil vagas, a indústria por 536 mil e a construção civil, 329 mil.
Setor público
A expectativa de Lupi é que o resultado final de geração de empregos em 2010 ultrapasse os três milhões – isso porque os dados divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho não levam em consideração os funcionários públicos, que devem ser divulgados apenas em maio através da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Os dados sobre os contratados pelos governos federal, estaduais e municipais são divulgados anualmente.
Ainda de acordo com informações do Caged, durante os dois mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) foram criadas 15.048.311 vagas. Com informações da Reuters
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: