Sinesio Pontes Blog

Início » Mundo » Pesadelo americano.

Pesadelo americano.

Selecione a Categoria

Este humilde blogueiro já havia tocado no assunto sobre a relação entre os EUA e os Direitos humanos (clique aqui). Engraçado é que diariamente assistimos os americanos se auto-denominarem Defensores da Liberdade e da Democracia.

É bastante comum discursos ianques de condenação à praticas que desrespeitam Direitos Humanos em países como Irã, Cuba, Coréia do Norte ou países do Oriente Médio, considerados como o “Eixo do Mal”.

Mas como em casa de ferreiro o espeto é de pau, os americanos  recorrem às mesmas práticas que condenam. Ou alguém esqueceu que Bin Laden foi executado.

Desta vez a máquina de guerra atentou contra ela própria. Quem diria? Um ex-soldado americano que serviu ao Império na invasão ao Iraque, sofreu com as atrocidades imperialistas, pagando com a vida.

Executado com 70 tiros e desarmado.

E não foi em campo de batalha.  Foi na sua própria residência, em solo americano.

E não foram os “inimigos”, foi a SWAT.

Será verdade que o mundo está mais seguro depois da morte de Bin Laden?

A polícia do mundo não respeita ninguém quando seus interesses estão em jogo.

” O senhor da Guerra não gosta de crianças.”

Leia também:

Swat fica sob suspeita após matar veterano com 70 tiros no Arizona – Portal iG

Estados Unidos e os Direitos Humanos.

Quem “protegerá” os civis espanhóis?

Bin Laden is dead.

Swat fica sob suspeita após matar veterano com 70 tiros no Arizona

Com 26 anos e pai de duas crianças, Jose Guerena foi morto em 5 de maio durante operação antidrogas perto de Tucson

iG São Paulo | 27/05/2011 17:42

Jose Guerena, um marine (fuzileiro naval) de 26 anos morto em 5 de maio no Arizona, nunca disparou contra uma equipe da Swat que o atingiu com 70 tiros, afirmou nesta sexta-feira a rede americana ABC News.

Pai de duas crianças e veterando da guerra do Iraque, Guerena morreu durante uma batida antidrogas em sua casa, localizado perto de Tucson.

Inicialmente, as autoridades haviam dito que pensavam que Guerena havia disparado contra elas, mas uma investigação revelou que não, informou a ABC News.

A equipe da Swat (sigla em inglês para Armas e Táticas Especiais) invadiu a casa de Guerena pensando que era uma de quatro residências associadas a uma operação de tráfico de drogas. Mas nada ilegal foi encontrado durante um busca subsequente no local.

Os cinco membros da equipe da Swat continuam na ativa. Nenhuma acusação penal nem ação disciplinar foram apresentadas.

Guerena, seu irmão e outro homem foram listados como suspeitos em uma complexa investigação de drogas conduzida pelo Departamento do Condado do Xerife de Pima, segundo o jornal Arizona Daily Star.

Mais de 500 páginas de declarações dos oficiais, listas de provas e entrevistas de testemunhas foram divulgadas pelo departamento, assim como um curto vídeo mostrando a equipe da Swat do Condado Regional Pima durante a ação – e abrindo fogo.

O vídeo, de acordo com o Daily Star, mostra os policiais se aproximando da casa de Guerena enquanto as sirenes tocavam. Também os mostra anunciando quem eram antes de pôr a porta abaixo e disparar com suas armas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: