Sinesio Pontes Blog

Início » CPI Cachoeira » Realmente, Civita não é Murdoch. É pior.

Realmente, Civita não é Murdoch. É pior.

Selecione a Categoria

Não me venham com chorumelas.

Está declarada a guerra no Brasil: De um lado os Barões da Mídia e do outro a Internet.

Tudo pra livrar a cara de Policarpo Júnior, pra livrar a cara da Veja, pra livrar a cara de Civita. A tropa de elite (não a de Padilha) comprou a briga e entrou de cabeça. Em Editorial descaradamente chamado Roberto Civita não é Rupert Murdoch  (Editorial) acusa blogs e outros veículos de “atentarem” contra a liberdade de expressão, por causa de reportagens exibidas na Record e repercutidas nas redes sociais que expunham as relações entre Policarpo Junior, editor-chefe da Veja e Carlinhos Cachoeira.

As escutas revelam que o bicheiro “mandava” até em qual coluna deveria ser publicada tais denúncias fabricadas pelo bando, né Lauro Jardim? Até comemoração por repercussão de reportagem “criada”foi ouvida pela Polícia Federal.

Isso é liberdade de expressão?

Pra Veja, Globo, Folha, Estadão e outros sim. A liberdade é deles é assim.

Sem compromisso.

Isso inclui acusar blogs de serem chapa-brancas. Se defendem atacando, chamando os blogueiros de “sujos”, chamando os twitteiros de “robôs”.

E escondem Policarpo. E defendem Roberto Civita.

Na Inglaterra, por muito menos fecharam a centenária The News of the World do Rupert, se fosse no Brasil seria Roberto, Murdoch.

A Veja se configura como um risco institucional, pois provoca a opinião pública com denúncias fabricadas. A Globo, Folha, Estadão e outros repercutem tais denúncias dando um caráter “explosivo”. E assim está formado o circo, que possui como alicerce um bando de criminosos exploradores do jogo do bicho.

Agora eu pergunto: Quem é sujo, então?

Felizmente a rede mundial nos permitiu olhar além das lentes do plim-plim, além das páginas “limpinhas” da Veja, da Folha. A internet se configura como o refúgio da opinião, e  isso põe medo nos Reinaldos Azevedos ou Mervais, que não admitem o contraponto.

Não se iludam, nobres leitores, quem chamou Demosténes Torres de Mosqueteiro da ética foi a Veja. Quem editou o debate presidencial em 89 a favor de Collor comprovadamente  foi a Globo. Quem emprestou carros de reportagens à agentes torturadores do DOPS durante a ditadura foi a Folha. Estes veículos são os mesmos e nunca mudaram. Viveram à ditadura e na redemocratização da mesma forma, enganando a população em benefício próprio.

E sabem que somente juntos sobreviverão.

Até o fim.

Leia também:

A Veja quer censurar a internet – CartaCapital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: