Sinesio Pontes Blog

Início » 2012 » julho

Arquivo mensal: julho 2012

Brasileiro não acredita mais nas pegadinhas do PiG.

“Se continuar assim, o Brasil vai se acabar….”

O brasileiro entendeu o recado.

Não acredita mais nas previsões catastróficas econômicas de Miriam Leitão e Sardenberg.

E não houve correria para sacar o dinheiro da poupança.

Pelo contrário.

Dois meses após as mudanças realizadas pelo Governo, a captação da caderneta de poupança bateu recorde.

Por essa, nosso PiG não esperava.

Nem a inaudiência da Fátima.

Leia também:

Poupança continua atraente mesmo com redução da Selic, diz economista – Globo

Pesquisa: Corrida eleitoral no Recife.

Extraído do Blog do Jamildo.

Na pesquisa Ibope Humberto tem 40% das intenções de voto. Mendonça tem 20%, Daniel 9% e Geraldo 5%

POSTADO ÀS 09:28 EM 16 DE Julho DE 2012

O Ibope divulgou nesta segunda-feira (16) sua primeira pesquisa de intenção de voto no Recife. O candidato do PT, o senador Humberto Costa, lidera como em todas as pesquisas. Nesta, o seu percentual é de 40%.
O segundo colocado é o deputado federal Mendonça Filho (DEM), com 20% das intenções. O candidato Daniel Coelho (PSDB) vem em terceiro, com 9% e Geraldo Julio (PSB) em quarto, com 5%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.
O candidato do PRTB, o pastor Esteves Jacinto aparece com 2% das intenções. Edna Costa, do PPL, tem 1%, assim como Jair Pedro (PSTU). Roberto Numeriano (PCB) não pontuou. Votos brancos e nulos somam 14%. Não sabe/não respondeu somam 7%. Os números são da pesquisa estimulada, quando o pesquisador mostra os nomes dos candidatos.
A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de Pernambuco e foi realizada entre os dias 12 e 14 de julho, foram ouvidas 805 pessoas.
A pesquisa espontânea, quando não apresenta-se os nomes dos candidatos, revelou que 57% dos pesquisados não sabem em quem votariam ou preferem não opinar. 17% declaram voto em branco ou nulo. Nesta pesquisa, Humberto tem 11% das intenções de voto, Mendonça tem 4% e nenhum dos demais nomes ultrapassam os 2% das intenções.

Venezuela ou Paraguai? Nossa mídia morre de amores pelos americanos imperialistas.

Chavez no Mercosul. O PiG babou….

O Senado paraguaio deu uma golpe no Presidente Lugo. Pelas bandas daqui muita gente aplaudiu. Globo, Veja, Jabores, Azevedos e Mervais saíram em defesa dos vizinhos golpistas e da legalidade do impeachment.

Por outro lado, a admissão da Venezuela pela Mercosul, que sempre foi vetado pelo próprio Senado paraguaio, foi condenada pelos mesmos veículos golpistas.

A quem interessa o Golpe no Paraguai?

A quem interessa a não entrada da Venezuela no Mercosul?

Aos mesmos de sempre.

Extraído da CartaCapital:

Roberto Amaral

11.07.2012 10:25

O Mercosul na pauta da velha imprensa

De par com a uniformidade ideológica de direita – ou seja, a inexistência do contraditório requerido pela democracia –, salta à vista a desconexão entre o interesse nacional e a mesquinhez editorial da grande imprensa brasileira.

Quando escrevo, nas linhas acima, “interesse nacional”, refiro-me, inclusive, aos interesses mais imediatos do empresariado. Do descompasso entre a chamada mídia e a nação, exemplo irretorquível é a campanha contra o ingresso da Venezuela no Mercosul, acesso o qual, sabem até os contínuos das redações, é do maior interesse para a economia brasileira e atende a necessidades geopolíticas nossas. É isso mesmo: o Brasil, mercê de sua extensão territorial, dos seus recursos naturais e da sua população, tem interesses geopolíticos legítimos; ademais, é a principal economia do continente. Gostem ou não os órfãos da política da subalternidade e as viúvas do alinhamento automático do Brasil aos interesses das grandes potências. Essa realidade, da qual evidentemente decorrem novas exigências, é incompatível com o “complexo de vira-lata” que domina a visão de mundo de nossas elites alienadas. A visão que elas têm de nosso povo e de nosso projeto de nação, uma nação que não poderia dar certo porque colonizada por portugueses de cabelos pretos e olhos escuros e não por franceses e holandeses. Povo que não poderia ansiar pela grandeza porque formado por europeus de segunda classe, índios preguiçosos e negros nostálgicos.

Por que, contrariando nossos interesses econômicos e políticos, essa “grande imprensa”, reflexa, combate o ingresso no Mercosul da terceira economia continental, uma das maiores reservas petrolíferas do mundo e o terceiro mercado consumidor da região? Na Venezuela, país ao qual me refiro, aliás, já operam inumeráveis empresas brasileiras, e para suas importações se voltam as esperanças da indústria manufatureira nacional, como alternativa às crises europeia e norte-americana – sim, por incrível que pareça, a crise é deles, do “pessoal de olhos azuis” como muito bem grafou o presidente Lula. Em resumo, é do interesse da economia brasileira, mais do que de todas as demais economias da região e do bloco, a expansão do Mercosul e nele o ingresso da Venezuela, já aprovado, antes da reunião de Mendonza, pelos parlamentos de Brasil, Argentina e Uruguai. Mas esse interesse não é só das empresas estritamente brasileiras (indústrias, construtores, bancos), pois é do interesse óbvio das multinacionais aqui instaladas, vez que elas atuam no Mercosul e em alguns casos com maior desenvoltura do que nossos empresários.

Mas os jornalões são contra. (mais…)

Globo contra-ataca para cima de Collor. O nível tá baixo.

Como há 20 anos.

A Globo repete as velhas práticas e parte pro ataque contra Collor, novamente. O Senador é voz constante contra esta velha mídia durante os trabalhos da CPI do Cachoeira. Collor é um dos poucos que defendem a ida de Policarpo Junior, o editor-chefe da Veja que é amigo de Cachoeira, à CPI.

Por conta disso, colocaram agora Rosane na TV, repetindo o gesto da Veja que colocou Pedro Collor  20 anos atrás no esquema.

Logo Rosane que a Globo

Tudo isso para calar Collor no Senado.

Para calar quem se rebele contra o PiG, onde seja.

Esta é a forma deles operarem.

Só não conseguiram calar Lula.

Leia também:

O discurso de Collor que motivou a retaliação da Globo – Luis Nassif

Calma Governador.

Eduardo Campos já quer dá o tom o campanha e diz que as eleições deste ano serão “muito fáceis”, para seu candidato, o desconhecido Geraldo Júlio, no caminho à Prefeitura do Recife.

Recife já mostrou que não se ganha no gogó.

O Governador já foi mais humilde.

Leia também:

Veja vídeo do governador dizendo que eleição será mais fácil do que pensamBlog de Jamildo

Humberto Costa mira agora na Prefeitura do Recife.

Depois de ser o relator do processo de cassação do agora ex-senador DEMOsténes, Humberto Costa concentra energias para bater o candidato do PSB de Eduardo Campos e manter a hegemonia do PT na capital pernambucana por mais 04 anos.

Recife pode assistir o fim do ciclo do Partido dos Trabalhadores que se iniciou com a vitória de João Paulo em 2000, com a cisão da Frente Popular e o consequente lançamento de Geraldo Júlio pelo PSB.

O Palácio do Campo das Princesas entrou de cabeça nesta disputa incomodando até Lula.

Depois de idas e vindas. Prévias, liminares e anulações. O PT joga suas fichas nos antigos desafetos Humberto Costa e João Paulo.

Será que Geraldo Júlio será um segundo João da Costa e levará essa?

A teoria do poste se concretiza por aqui também?

Aguardem novidades.

Começou a campanha.

Nosso Brasil brasileiro se prepara para mais uma campanha eleitoral. Há cada dois anos é assim.

Missa, cafezinho, bicicletas e tudo mais.

Tem político que até se esforça para encarar o povo.

Não é,  Serra.

Amigos navegantes, a diversão será garantida e nem começou a campanha na TV.

Não precisa disfarçar.

%d blogueiros gostam disto: