Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'Conflito'

Arquivo da tag: Conflito

Repórter do PiG sente na pele truculência da PM Paulista.

Um simples protesto de estudantes sempre acaba com feridos em São Paulo, isso porque não existe dialógo.

Protesto e violência sempre andam juntas nas ruas da maior cidade brasileira. Seja pacífico, de estudantes, de professores ou até mesmo policiais. ( Em nenhum lugar do mundo assisti policia batendo em polícia, só em São Paulo).

Sai da frente, ou sobra pra todo mundo.

Dessa vez um integrante do mesmo movimento que apóia esses desmandos, o PiG, sofreu na pele as agruras da polícia militar paulista. Um repórter da Folha leva uma bala de borracha na testa, que com certeza não era pra ele, durante protestos de estudantes contra o aumento do preço das passagens.

Quero ver agora ?

Amigos navegantes, isso não passa no Polícia 24H.

Repórter do Folhateen fala sobre a experiência de cobrir um protesto de estudantes

IURI DE CASTRO TÔRRES
DE SÃO PAULO

Não é legal levar um tiro de borracha na testa. Dói. Na verdade, dói muito.

Filmava um protesto para uma reportagem especial do caderno Folhateen, quando percebi um princípio de confusão com a polícia: alguém estava sendo preso.

Policiais empunhando espingardas carregadas com balas de borracha tentavam afastar os manifestantes, que apontavam dedos e pediam a libertação do colega. Confusão armada.

Disparando tiros a torto e a direito, conseguiram, em parte, dispersar as pessoas, que, com raiva, começaram a quebrar tudo ao redor.

A solução? Bombas de efeito moral. Essas, sim, são assustadoras. Todos correram, enquanto os disparos continuavam.

Quando me virei para tentar captar a cena, “paft”, levei uma bala na testa. Como repórter não é herói, corri e me abriguei em uma galeria.

A adrenalina baixou, o galo na testa cresceu, respirei fundo e fui fazer o meu trabalho: perguntar a um policial (será que ele que atirou em mim?) informações oficiais sobre o ocorrido.


Anúncios

Estudantes protestam na Inglaterra. Sobrou para o Príncipe Charles.

Na Europa, se correr o bicho pega e se ficar já era.

Foi assim na França com o aumento da idade mínima para aposentadoria. Apesar da derrota no Parlamento, os franceses fizeram muito barulho e muitas greves e manifestações, praticamente pararam o país.

Agora na Grã-Bretanha quem saiu às ruas foram os estudantes que protestam contra o plano do governo de aumento dos custos com educação universitária. O que se viu foi muito enfrentamento e quebra-quebra. Sobrou até para o Príncipe Charles, que teve seu carro atingido pelos manifestantes.

Desde a ditadura nossos estudantes e movimentos de classe (com exceção do MST) sofrem de uma letargia incomum. Suas vozes não são ouvidas nem faladas. Precisamos mostrar a cara novamente, mesmo que pintadas. Sair do silêncio e avançar. A voz do Povo é a voz de Deus.

Extraído da BBC.

Manifestantes atacam carro do príncipe Charles em Londres

Manifestantes em Londres que protestam contra o aumento nos custos do ensino universitário atacaram o carro em que o príncipe Charles e sua mulher, Camilla, trafegavam.

A BBC apurou que os manifestantes atiraram uma lata de tinta ao veículo, quebrando uma de suas janelas, enquanto ele se deslocava até o tradicional teatro London Palladium, no centro da cidade.

O príncipe e Camilla não se feriram e mantiveram os planos. Ao chegar ao teatro, os dois aparentavam tranquilidade.

Aumento dos custos

Os protestos se acirraram após o Parlamento britânico aprovar, nesta quinta-feira, os planos do governo de aumentar os custos da educação universitária na Inglaterra.

Segundo a polícia, oito policiais ficaram feridos nos confrontos, e sete pessoas foram presas.

Os manifestantes, que enfrentavam a polícia com paus e tochas, atearam fogo em bancos de praças e decapitaram uma estátua de Winston Churchill.

A superintendente-chefe da Scotland Yard, Julia Pendry, disse que os policiais tentavam evitar que os protestos se espalhassem para outras regiões da cidade.

Projeto

Pelo projeto aprovado pelo Parlamento, o piso das anuidades dos empréstimos em universidades inglesas passaria de 3.290 libras (R$ 8,9 mil) para 6 mil libras, e algumas universidades poderiam cobrar até 9 mil libras em “circunstâncias excepcionais” – se oferecerem, por exemplo, bolsas e programas que incentivassem estudantes mais pobres a cursá-las.

O empréstimo poderá ser quitado quando o estudante estiver ganhando um salário anual a partir de 21 mil libras.

Antes da votação, o vice-premiê, Nick Clegg, disse que os contrários aos planos seriam “sonhadores” e que era justo pedir para que os estudantes paguem mais em um momento de corte de gastos públicos.

Simultaneamente aos protestos em Londres, outras universidades britânicas organizaram manifestações e vigílias em reação à votação.

A votação ocorreu após semanas de divisões políticas e protestos estudantis.

(mais…)

Quem atacou primeiro?

Não importa.

O mundo não pode assistir atônito, mais uma guerra entre as Coréias do Norte e do Sul.

Os Estados Unidos juntamente com a União Européia já escolheram seu próximo alvo. A Córeia do Norte.

Nas últimas semanas esse pequeno, mas importante, país da Ásia se transformou no centro das atenções do mundo.  Primeiro foi a divulgação do cientista americano, que disse ter visto uma enorme usina nuclear com centenas de centrífugas.

Agora esse ataque, que muito lembra o período da Guerra Fria.

Esse fatos muito lembram o Iraque com suas temíveis armas químicas.

Amigos navegantes, o mundo não comporta mais atos de violência desmedidos contra nações desprotegidas. Estejamos de olho.

Deixem comentários !!!

%d blogueiros gostam disto: