Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'Educação'

Arquivo da tag: Educação

Cotas sociais e raciais nas Universidades Federais. Realidade.

Serão reservadas 50% das vagas nas federais para alunos negros (proporcionalmente à população negra) e para os que estudaram em escola pública.

Um vitória para a população pobre deste país.

Para mim, esse país ainda tem uma dívida social enorme, sobretudo com a população negra.

Apesar da elite brasileira não concordar, e insistir na negativa do racismo.

O partido DEM tentou em vão “inconstitucionalizar” as cotas.

E a elite não atura o Sisu do Haddad.

Nem o ProUni do Lula.

Leia também:

Comissão aprova cota racial e social para 50% das vagas em federais – G1

Anúncios

Alckmin corta Bolsas de cursos de idiomas para alunos da rede pública.

O PiG esconde, nós mostramos.

Muy amigos.

O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin – PSDB, acabou com um dos projetos do seu antecessor Serra, que consistia no pagamento de bolsas de estudos de Idiomas para alunos da Rede estadual de ensino estudarem em instituições privadas, aos moldes do ProUni.

É importante salientar que o aumento dessas vagas foi uma das promessas de campanha tucana, para ganhar as eleições em São Paulo.

É o choque de gestão do PSDB.

Leia também:

Choque de gestão tucano em SP. Indicado de Alckmin é condenado pelo TJ.

Extraído da Folha

Alckmin corta aulas da rede pública em escola de idioma

Tucano encerra projeto criado por Serra que atendeu a 80,8 mil alunos em 2010

Cursos nos centros da própria rede, afirma a secretaria, serão ampliados, mas não existe prazo para isso

FÁBIO TAKAHASHI
DE SÃO PAULO

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) acabou com o programa criado por seu antecessor, José Serra (PSDB), que oferecia aulas extracurriculares de idiomas em escolas privadas a alunos da rede estadual. Em 2010, haviam sido atendidos 80,8 mil alunos.

Além das aulas regulares de inglês e espanhol, alunos das escolas estaduais podiam fazer cursos extras de idiomas na rede particular, por meio de uma bolsa concedida pelo Estado, ou em centros de idiomas que existem na própria rede pública.

Para a atual Secretaria da Educação de SP, os cursos em seus próprios centros de idiomas (que hoje atendem a 58 mil alunos) são mais baratos, têm evasão menor e, por isso, serão ampliados.

Por enquanto, os 80,8 mil alunos que fizeram os cursos na rede particular estão sem aulas desde o início do ano. (mais…)

Um furada do PIG

 

Aumento de 16% e a certeza que não parará por aí.

O PIG explorou incessante o aumento do salário mínimo. Alegação de que “foi pouco”, “não teve ganho real”, e blá blá blá. Isso saiu em todos os jornalecos Piguianos e no JN.

Não podemos explicar a aprovação do aumento sem mencionarmos também a aprovação das regras para os próximos aumentos do salário mínimo. E o que ficou acertado com a Centrais Sindicais de fato valeu.

Porém, pouco explorado foi o aumento ontem dado aos professores. O Piso Salarial Nacional dos professores teve um ganho de 16% aos professores que trabalham 40 horas.  Esse fato ninguém falou, nem explorou.

Amigos navegantes, é muito bom ter senso crítico e saber o que é Governo e o que só é mídia.

Leia também:

Dilma vai acabar com o Crack. Isso é Gestão.
Teste de Fogo.

Extraído  do Região Noroeste.com

Piso salarial dos professores aumenta quase 16%

26/02/2011 – 06:55:00 – Da Redação

Divulgado o novo piso salarial dos professores da rede pública do País. Docentes de nível médio que cumprem carga horária de 40 horas vão ganhar R$ 1.187. Um aumento de quase 16% sobre o valor do ano passado. Já os professores que cumprem 20 horas, o piso será de 593 reais e 98 centavos.

O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O governo também vai amenizar as regras para a liberação de recursos federais para as cidades que têm dificuldades de pagar o piso salarial.

Hoje, para receber o recurso adicional quando não é possível atingir ao piso mínimo, o Estado ou o município têm de destinar 30% de seu orçamento para a educação. Pela nova regra, vai valer o que exige a Constituição, que é de 25%.

O Ministério da Educação vai flexibilizar ainda a regra que determina que, para repassar a verba, o município precisa atender 30% dos alunos na área rural. Esta condição deve cair.

Divulgado o novo piso salarial dos professores da rede pública do País. Docentes de nível médio que cumprem carga horária de 40 horas vão ganhar R$ 1.187,
Um aumento de quase 16% sobre o valor do ano passado. Já os professores que cumprem 20 horas, o piso será de 593 reais e 98 centavos.
O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O governo também vai amenizar as regras para a liberação de recursos federais para as cidades que têm dificuldades de pagar o piso salarial.
Hoje, para receber o recurso adicional quando não é possível atingir ao piso mínimo, o Estado ou o município têm de destinar 30% de seu orçamento para a educação. Pela nova regra, vai valer o que exige a Constituição, que é de 25%.
O Ministério da Educação vai flexibilizar ainda a regra que determina que, para repassar a verba, o município precisa atender 30% dos alunos na área rural. Esta condição deve cair.

Choque de gestão tucano em SP. Indicado de Alckmin é condenado pelo TJ.

 

O lobo tomando conta dos carneirinhos.

A educação de São Paulo está em boas mãos, assim como todo o Estado de São Paulo.

O responsável pelo Fundo Educacional do estado, José Bernardo Ortiz, que gere um orçamento de R$ 2,5 bilhões, foi condenado pelo TJ por fraude em contratação e improbidade administrativa.

Engraçado que o mesmo Ortiz culpa o Ministério Público por seus processos. Um digno CARA-DE-PAU.

Esse é o jeito tucano de governar. É o choque de gestão que Alckmin prometeu para o Brasil em 2006.

Ainda bem que nos livramos desse mal. Tanto de Alckmin como de Serra.

Amigos navegantes isso não sai no JN.

 

Extraído do PiG

Indicado de Alckmin e condenado pela Justiça, Ortiz culpa MP

“É bonito para o Judiciário bater em prefeito”, reclama o novo presidente do FDE, que responde a dez processos, oito deles por improbidade administrativa

Condenado por improbidade administrativa em primeira instância, o novo presidente do Fundo de Desenvolvimento da Educação (FDE) de São Paulo, José Bernardo Ortiz, segue na equipe de Geraldo Alckmin. Ortiz foi empossado na última quarta no cargo, cobiçado tanto pelo peso político quanto pelo orçamento de 2,5 bilhões de reais. Nesta quinta, ele se defendeu em entrevista ao site de VEJA das dez ações a que responde na justiça, oito delas com base na Lei da Improbidade. Para Ortiz, é tudo culpa da Justiça. “Como um administrador, que, premido pelas circunstâncias, tem que dar uma solução a um problema, vai ser julgado por alguém que nunca teve esse problema?”, questiona. “O promotor que me acusa não entende nada de administração pública.”

Em uma das ações, Ortiz foi condenado em primeira instância por “ferir os princípios constitucionais da moralidade e impessoalidade” ao contratar servidores sem concurso público. Em 1996, quando era prefeito de Taubaté, ele contratou funcionários para um pronto-socorro municipal recém-inaugurado na cidade sem realizar concursos. Ortiz alega que foram apenas cinco médicos, substitutos de outros que pediram demissão enquanto o hospital era construído.

(mais…)

Assim como a economia, a Educação.

 

Avançamos também na Educação, estamos no rumo certo.

Não é mais novidade que o Brasil deu um enorme salto no aspecto econômico. Atualmente somos uma nação forte e com a economia estável. Além disso distribuimos renda como nunca.

Porém o nosso desempenho na Educação não fica atrás. O Brasil evoluiu demais na última década (governo Lula) nesse setor . Estamos perseguindo Metas de grandes nações e seremos uma das grandes potências do século XXI.  E isso claro não é noticiado no JN. óóóóóó.

É fato que estamos muito longe de um patamar de excelência, contudo convém fazer um elogio e torcer para que possamos avançar muito mais e podermos construir uma sociedade mais justa.

Amigos navegantes, somente a Educação é capaz de transformar esse país numa potência.

Extraído da Agência Brasil.

Educação básica melhora no Brasil, segundo avaliação internacional

Relatório do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) mostra que o país foi o terceiro que mais desenvolveu este nível da educação na última década

da redação | 07/12/2010 17h47

O Brasil foi o terceiro país que apresentou uma maior evolução da educação básica no mundo, ficando atrás apenas de Luxemburgo e Chile. Esse é o resultado do novo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) 2009, divulgado nesta terça-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que avaliou estudantes da educação básica de 65 países.

De acordo com o relatório, na média dos quesitos avaliados pelo Pisa – leitura, matemática e ciências -, o Brasil evoluiu 33 pontos nos exames realizados entre 2000 e 2009. Em 2000, a média brasileira era de 368 pontos, passando para 401 pontos em 2009.

O país teve uma maior evolução na média da avaliação de matemática, que passou de 334 pontos em 2000, para 386 pontos em 2009, um crescimento de 52 pontos. Em ciências a pontuação cresceu de 375 para 405 e leitura de 396 para 412. Com esses resultados, o país ultrapassou a meta estabelecida pelo do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) no decênio 2001-2010, que era alcançar uma média de 395 pontos nas três disciplinas.

Segundo avaliação feita por Fernando Haddad, ministro da Educação, divulgada em nota no site do Ministério da Educação (MEC), este crescimento é reflexo direto do investimento feito na educação brasileira nos últimos anos, do maior foco na aprendizagem das crianças e da definição de metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) por escolas.

A meta brasileira para a próxima avaliação do Pisa, em 2012, é chegar a uma média de 417 pontos.

(mais…)

%d blogueiros gostam disto: