Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'Jobim'

Arquivo da tag: Jobim

A bolinha de papel do Mentes.

Ó Magnânima ideia, Supremo…

Em 2010 jogaram uma bolinha de papel no Serra. Foi aquele estardalhaço.

Até tomografia ele fez. Não acharam nada, nem cérebro.

Caiu na rede, todo mundo viu.

Menos a Globo que precisou chamar Molina para desmentir o que todo mundo viu.

A Veja também não viu, e como sempre mentiu.

O final dessa fatídica história: Dilma derrotou o derrotado Serra. Isso todo mundo viu.

Agora a CPI do Cachoeira tá aí. A casa de Demóstenes caiu.

O Mosqueteiro da Ética da Veja foi descoberto com horas de ligação com o contraventor Cachoeira. Todo mundo ouviu.

Cachoeira subsidiando o editor-chefe Policarpo Junior da Veja, com matérias, no mínimo suspeitas. Pouca gente ouviu.

A Veja omitiu.

Globo, Folha e outros também.

Na CPI, Cachoeira ninguém ouviu.

Seu silêncio foi ouvido do outro lado da praça, lá no STF. Onde os grampos sem aúdio, também ninguém ouviu.

Mas em semana de depoimento de Demóstenes no Conselho de Ética e CPI, é preciso tirar o foco. O futuro-ex-senador não calará, mas também não delatará.

A tropa de Elite do PiG partiu pra cima de quem teve de fora desses últimos acontecimentos, até agora. A mesma tropa que abafou as ligações de Policarpo e Cachoeira,  que insiste em Agnello e esconde Perillo, que omitiu a Privataria Tucana.

Gilmar Mendes, aquele mesmo dos habeas corpus do banqueiro Daniel Dantas, sai em defesa da Tropa acusando Lula de pressioná-lo.

Qual é a lógica de se pressionar um ministro do STF?

Ou no meu Brasil, chantagem não é mais crime?

No papel de Ministro do STF, Gilmar deveria dar voz de prisão à Lula.

Isso caros, se essa história fosse verdade.

A reporcagem da Veja não ouviu Lula. O JN não ouviu Lula. Folha, Estadão também não ouviram Lula. E mesmo assim, desviam o foco de Demóstenes e insistem em Lula.

E lembram-se da bolinha de papel do Serra em 2010.

Essa história de pressão de Lula sobre Gilmar Mentes é a versão 2012 da bolinha de papel. De novo ninguém vai acreditar.

A viagem de Demosténes para Berlim paga por Cachoeira é fato. O inusitado encontro com o então Ministro do STF, Gilmar Mentes é preciso explicar.

A chance de se encontrar alguém conhecido, sem planejar, na Europa. É como achar uma agulha no Atlântico.

A não ser que fosse um Encontro de Negócios.

Como se sabe Demosténes era o braço de Cachoeira no Senado.

E no STF, quem será?

Bye bye.

Anúncios

Quem não aprovou a escolha de Amorim? Os mesmos de 1964.

Dilma acertou mais uma vez.

Porque a Velha Mídia brasileira odiou a escolha de Celso Amorim para o Ministério da Defesa?

Dilma é a Comandante-em-Chefe das Forças Armadas e tem toda a liberdade para a escolha dos seus ministros. O ministério da defesa não é exclusividade dos militares e não sei de onde surgiram possíveis insatisfações.

Não foram os militares que não gostaram da nomeação de Amorim, foi o PiG. A demissão de Nelson Jobim, tucano infiltrado, provocou a ira dos veículos retrógrados da mídia brasileira, assumidamente contra-Dilma.

A Comissão da Verdade e o fim do sigilo eterno dos documentos estão na pauta do dia e tiram o sono dos delinquentes militares linha-duras que torturaram e mataram durante o período da Ditadura e de seus principais apoiadores, veículos da imprensa que enriqueceram e se solidificaram enquanto os militares comandavam.

A ninguém interessa um afago a militares. A não ser que exista um movimento de golpe, a não ser que Jobim pretendesse substituir Dilma sustentado por tanques e caças como fizeram com Jango. Os descontentes com sua saída são os mesmos que saíram as ruas em defesa do Golpe em 1964.

A Presidenta demonstra sua personalidade rígida que não permite insubordinações, ela continuará agindo no estilo “doa a quem doer”. E já passou o recado na reunião após a troca dos ministros, não se enganem com o PiG porque ela não foi tranquilizá-los jamais, isso não é do estilo dela e todos já sabem.

Qual é o legado de Jobim a frente da pasta? Sinceramente nenhum, muito diferente do seu sucessor, Celso Amorim,  que é de reconhecido nacionalismo e exemplo mundial na diplomacia.

A era de Ministro fardado acabou. A Defesa nas mãos de um nacionalista e não de um traíra.

Amigos navegantes, o PiG odiou a nomeação da Amorim para a Defesa, Dilma acertou mais uma vez.

Leia também:

Celso Amorim substitui Jobim – Carta Capital

PiG (*) instiga militares ao Golpe. Qual a novidade? – Conversa Afiada

A Globo vai partir pra cima de Amorim: isso prova que Dilma escolheu bem! – O Escrevinhador

Já foi tarde. | Sinesio Pontes Blog

Já foi tarde.

Nelson Jobim dá Adeus ao ministério da Defesa e assim termina o ciclo tucano no governo petista.

 Não existia mais clima para Jobim no Governo após suas últimas declarações. Mesmo apadrinhado por Lula, o ex-ministro não teve outra opção a não ser escolher o caminho da rua. Dilma não tolerou as recentes provocações do ex-ministro.

Celso Amorim, escolhido o melhor Chanceller do mundo pela Revista americana Foreign Policy, terá a importante missão de assumir o Ministério da Defesa diante o surto de Jobim, pelo menos não chega para apagar incêndio por denúncias de corrupção.

Amorim encabeça a lista dos “anti-americanos” elencados pelo embaixador americano, na qual Jobim era o único confiável.

Bom sujeito esse Jobim hein?

Bom para os americanos (e para os tucanos também).

Pra Dilma, já era.

Leia também:

Jobim entrega carta de demissão e Amorim é novo ministro da Defesa – Portal R7

“Ou você pede pra sair ou saio com você.”  | Sinesio Pontes Blog

“Ou você pede pra sair ou saio com você.”

Dilma estilo Cap. Nascimento

Essa foi a frase usada pela Presidenta Dilma numa conversinha por telefone com o futuro ex-ministro da Defesa Nelson Jobim, que havia menosprezado duas ministras de Dilma, Idelli e Gleisi.

Não é a primeira vez que Jobim abre a latrina boca e tenta esculhambar com o Governo e por tabela com a presidenta. Recentemente declarou que votou em Serra nas últimas eleições, mesmo sendo Ministro de Lula, depois comparou a Presidenta com o candidato derrotado avaliando as possíveis atitudes do tucano se estivesse à frente do governo e olhem que se trata do ministro da Defesa, o que tem por propósito defender o Governo e a Nação.

Em outros tempos ele repassava informações para o embaixador americano em encontros suspeitos, por isso ganhou a simpatia de Washington  que o classificou como o “homem mais confiável” dentro do governo “anti-americano” de Lula.

Agora, em entrevista a Revista Piauí declarou suas opiniões um tanto “machistas” a respeito de duas colegas, Idelli Salvati das Relações Institucionais e Gleisi Hoffman da Casa Civil.

Insustentável ficou a permanência desse tucano disfarçado (ou não) no Governo, mesmo com o apoio de Lula. Nomes já apareceram para substituí-lo, Aldo Rebelo parte na frente na corrida pelo ministério da Defesa.

Dilma sacramenta seu estilo e estabelece uma faxina nunca antes na história da Esplanada. Para continuar é preciso andar na linha e acima de tudo ser leal.

Ao futuro ex-ministro só resta retornar aos braços de FHC.

Os dois juntos fedem a golpe.

Leia também:

Após declarações polêmicas, Jobim antecipa volta a Brasília – Terra

Jobim declara voto em Serra. Eu já sabia. | Sinesio Pontes Blog

Jobim, o Traíra. | Sinesio Pontes Blog

Jobim, o Traíra 2.  | Sinesio Pontes Blog

Jobim declara voto em Serra. Eu já sabia.

Amores antigos.

Não é de hoje que o Ministro da Defesa, Nelson Jobim arruma confusão. Na verdade eu nunca entendi sua indicação para a pasta por Lula e a continuação com Dilma.

A quem a permanência de Jobim interessa?

Ao Brasil não, ele é mais importante para o Governo americano do que para o brasileiro. Segundo o Wikileaks, Jobim era a pessoa mais confiável do governo “anti-americano” (termo usado pela embaixada americana) de Lula. Daí se percebe a confiabilidade do ministro.

Jobim, que se tornou Ministro do STF indicado por FHC, esteve presente em outras ocasiões manifestando sua face. Como no caso da Comissão da Verdade, e no fim do Sigilo Eterno, onde se colocou contrário. Restando para a Presidenta colocá-lo no seu devido lugar.

Agora este espião tucano declara que votou em Serra nas eleições 2010, mesmo sendo Ministro de Lula. Essa atitude é no mínimo desafiadora. Por isso não vejo mais clima para a permanência dele no Governo.

A faxina de Dilma chegará ao Ministério da Defesa logo, logo.

Só espero que não seja tarde demais.

Leia também:

Jobim, o Traíra. | Sinesio Pontes Blog

Jobim, o Traíra 2. | Sinesio Pontes Blog

Ministro fardado e eleitor de Serra em 2010, Jobim acumula histórico de atritos. – Rede Brasil Atual

%d blogueiros gostam disto: