Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'Mundo'

Arquivo da tag: Mundo

Morre Khadafi.

The end... Será ???

Mais um capítulo na história do Imperialismo Global. Morre com uma bala na cabeça o ex-presidente da Líbia, Muammar Khadafi.  Após a invasão da OTAN em busca do petróleo líbio e a consequente deposição de Khadafi do poder, esse era o momento que faltava no espetáculo global de invasões e guerras. Era a cereja do bolo.

O que mudará com a morte de Khadafi?

Em termos de democracia e liberdade, nada. A Líbia deixará de ser um país independente, porque por pior que Khadafi fosse, pelo menos seu país não estava sob julgo estrangeiro. O petróleo, artigo de luxo líbio, era nacional por vontade do ex-presidente. Inclusive esse foi o mote da Revolução liderada por ele há 42 anos.

O regime ditatorial de Khadafi não é exclusividade. Muitas outras são inclusive apoiadas por nações ditas “livres”. O que falar então de Israel que diariamente massacra cidadãos palestinos?

A morte de um ditador definitivamente não livrará o mundo da praga do autoritarismo, infelizmente.

A Líbia agora volta a ser colônia pelas mãos dos antigos colonizadores. França, Inglaterra, Estados Unidos e Itália disputam agora o Ouro Negro, abundante na província de Bengazi e outras. E o mundo inteiro aplaude novamente uma execução sumária, pela mãos de rebeldes sanguinários financiados pela OTAN. São os novos Talibãs que também verão sua hora chegar quando se opuserem ao imperialismo.

A morte de Khadafi joga um pouco de areia nos olhos do mundo “INDIGNADO” com o atual cenário de caos econômico. É um alento para Obama que assiste inerte a queda na sua popularidade, e para a União Européia que vê seu “castelo de areia” financeiro desmoronar diante da crise tsunâmica global.

O que mudará no mundo agora?

Nada.

Os jornais de todo o mundo terão uma foto de um homem morto na capa. Os rebeldes líbios se curvarão aos interesses estrangeiros. As grandes empresas petrolíferas terão mais um sede para expandir suas filiais. Democracia e liberdade ficarão em segundo plano para os líbios assim como no Afeganistão e Iraque. Ou seja, Tudo como Dantes no Quartel de Abrantes.

Amigos navegantes estão jogando ” WAR” de verdade. Qual será a próxima carta?

Leia também:

Kaddafi está morto, diz cônsul líbio – Carta Capital

Muammar Kadafi, líder da Líbia, morreu em 20 de outubro, aos 69 anos. – The Economist 

Líbia sem Kadafi | Sinesiopontes Blog

Anúncios

O protesto que o mundo faz de conta que não vê.

O PiG fez como nas Diretas-Já, ocultou.

O bicho tá pegando em NY. Americanos e imigrantes insatisfeitos com a atual situação financeira do país e do mundo também. O sonho do capitalismo avassalador, consumidor, especulador acabou.

A crise financeira mundial que teve início no mercado imobiliário americano em 2008 ainda não acabou, e agora está detonando com as economias européias. Os Estados Unidos se encontram sem lastro para bancar essa crise, até porque é um dos principais afetados. O sonho americano virou pesadelo e agora é comum vermos filas de desempregados na maior potência mundial. Tudo isso atrelado a um sistema que apenas privilegia os mais ricos. Banqueiros, Mega-empresários, Multinacionais nunca serão desamparados por Washington enquanto os menos favorecidos, e os Estados Unidos possuem muitos pode ter certeza, teem que pagar esta fatura com altas de impostos e cortes.

Esses fatores juntos inflamaram os jovens a saírem para protestar contra tudo isso. Invadiram uma praça em Wall Street, coração financeiro americano, e querem chamar atenção.

Nosso PiG, subalterno eterno dos americanos, desprezou tais manifestações, seguindo a imprensa internacional que também não deram bola para a Occupy Wall Street, como está sendo chamada. Esta imprensa dita “livre” criaram a Primavera Árabe, derrubaram Kadafi, porém ainda não viraram para o próprio umbigo e para a própria crise.

Enquanto isso os cacetetes “democráticos” americanos continuam em ação.

Leia também:

EUA: quatro manifestantes são presos em NY durante protesto – Terra

Políticos acordam para um ‘Occupy Wall Street’ que já invadiu os EUA. – SOL

Um basta na crise Sulamericana.

Que a rivalidade entre Brasil e Argentina extrapolam as quatro linhas do campo não é mais novidade, pois bem, essa semana será decisiva para a solução de um impasse no comércio entre os dois países.

Tudo começou quando nossos hermanos bloquearam a entrada de  calçados, peças automotivas e alimentos. Em represália o Brasil não permitiu a entrada de automóveis argentinos. Medidas que geraram  mal-estar entre as duas maiores economias sulamericanas.

É preciso fortalecer a relação comerciais entre essas duas nações emergentes. O protecionismo só ajuda a curto prazo e beneficia os interesses de terceiros como China ou EUA. Que o legado de cooperação iniciado por Lula e Nestor Kirchner prevaleça.

Leia também:

Integração continua.

Quem pagará essa conta?

Extraído do JC Online.

Brasil e Argentina fazem acordo para desbloquear mercadorias

Porta-voz afirma que decisão não significa o fim das medidas adotadas pelo Brasil de suspender a licença automática para a importação de automóveis

Estados Unidos e os Direitos Humanos

Charge de Nate Beeler, do “The Washington Examine”, publicação de Washington D.C. Cagle Cartoons

Os EUA se gabam no cenário internacional  como “Defensores dos Direitos Humanos” “Defensores da Liberdade” e todo a falácia nesse sentido. Não raro se assiste Governos Yanques exigindo o cumprimento do Direitos Humanos nos países alheios. Inclusive no Brasil.

Mas e Guantánamo? Para quem não sabe a prisão de Guantánamo, localizada curiosamente em Cuba, desafeto americano, é um local de tortura e de total desrespeito dos direitos invioláveis do ser humano. O fato de não está localizado em território americano exime o Governo de possíveis sanções. Assim também como Abu-Ghraib no Iraque constituem a  face real dos metódos americanos para a condução de presos.

Documentos vazados e publicados pelo Wikileaks expuseram as atrocidades realizadas por militares americanos desfazendo a imagem de bons moços que sempre cultivaram.

O assassinato de Osama Bin Laden é apenas mais um capítulo dessa história imperialista. Intervenção em solo estrangeiro e Bala na cabeça de pessoas desarmadas foram os metódos de quem se acha Polícia do Mundo, e fiquem certo não parará por aí.

É preciso entender que não estamos mais regidos pela Lei do Olho por Olho e Dente por Dente. Ninguém defende a morte por atentados terroristas como também não podemos aceitar unilateralismo de Estado. A vida de um cidadão de qualquer nacionalidade tem o mesmo valor, seja americano, europeu, brasileiro ou afegão. A vida é a mesma.

Quem responderá pela vida do Filho e dos netos de Kadafi? Ou você acredita que os EUA estão protegendo os civis Líbios dos ataques de Kadafi?

Amigos navegantes o buraco é mais embaixo.

Leiam também:

Alta comissária da ONU pede detalhes sobre morte de Bin Laden – NE10

EUA impedem Cuba de comprar anestésicos para crianças

O mundo esconde. Nós mostramos.

Extraído do CUBADEBATE

 
La República

O governo dos EUA impediu a aquisição de Cuba  de anestésicos dos Abbott Laboratórios de sevoflurano e Dexmetomidina denunciou Humberto Cabrera Sainz, presidente da Sociedade Cubana de Anestesiologia.

Agente anestésico inalatório Sevoflurano é um medicamento usado para anestesia geral em crianças e é também reconhecido pelas suas qualidades de coração de proteção contra ataques cardíacos, acidente vascular cerebral e arritmias durante os eventos de anestesia cirúrgica em pacientes com doença cardíaca.

O Dexmetomidina é usado em anestesiologia por suas propriedades analgésicas e sedação para potencializar mais agentes anestésicos, disse Humberto Sainz.

Segundo a imprensa local esta decisão prova que a administração Obama mantém o bloqueio contra Cuba, em embargo econômico, financeiro e comercial imposto pela Casa Branca após o triunfo da Revolução Cubana.

Mas e o corpo?

Em 1967 não deixaram dúvidas.

O assassinato de Bin Laden trouxe à tona uma desconfiança. O que fizeram com o corpo?

A execução de Che Guevara em 1967 na Bolívia a mando dos Estados Unidos foi registrada na época. E por que agora não?

A montagem reproduzida logo após a morte ajudam a aumentar essas suspeitas.

A não divulgação de imagens do corpo de Bin Laden juntamente com as declarações que foram respeitados os preceitos islâmicos no tocante ao sepultamento caracterizam uma tentativa de ficar bem junto a população árabe.

Nunca teremos a certeza absoluta do que aconteceu. (Pelo menos por enquanto).

Um fake.

Bin Laden is dead.

Nesta segunda-feira dia 02/05 fui surpreendido com a notícia da captura e assassinato de Osama Bin Laden. Todos os veículos de notícias, Jornais, TV, internet, Twitter, Facebook destinados a exploração deste fato.

Me lembrou o 11 de setembro.

Jamais apoiaria atos terroristas de qualquer espécie, mas reflitamos sobre o papel dos Estados Unidos atualmente. É o xerife do mundo? Todos os conflitos existentes no planeta tem a participação dos EUA. Barack Obama se elegeu com a promessa de mudar as relações ora impostas pelo seu antecessor George W. Bush no plano internacional. Não conseguiu e ainda ampliou sua máquina de guerra.

A morte de Bin Laden não mudará a imagem que o mundo árabe possui do imperialismo americano e o motivo pelo qual levaram dois Boeings se chocarem com o World Trade Center continuará vivo. Bin Laden morto ou não.

É preciso entender que estamos a um ano das eleições presidenciais  americanas. A campanha já começou e a popularidade de Obama galopou com mais esta morte.

Amigos navegantes, o mundo só estará mais seguro quando este imperialismo acabar.

%d blogueiros gostam disto: