Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'Refinaria Abreu e Lima'

Arquivo da tag: Refinaria Abreu e Lima

Banco Chinês é o avalista da PDVSA em Refinaria.

Pelo visto essa Refinaria em Pernambuco é um negócio da China mesmo.

E que negoção!!!

Extraído de Portos e Navios.

China Bank assume fianças da PDVSA

 Noticiário cotidiano – Geral
Seg, 17 de Outubro de 2011 06:42

RIO DE JANEIRO – O China Development Bank Corporation assumiu 75% das fianças bancárias apresentadas pela petroleira venezuelana PDVSA ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), como garantia para integrar a sociedade empresarial que constrói em Pernambuco a Refinaria Abreu e Lima.

Pelo arranjo apresentado inicialmente, o Banco do Brasil (BB) tinha 25% das garantias e o Banco Espírito Santo (BES), de Portugal, os demais 75%. Segundo fontes, o BNDES considerou perigosa a participação do banco português como líder da fiança, em razão da crise financeira que assola a Europa. Portugal é um dos países mais afetados.

Na reformulação do projeto de garantias, motivada pela contrariedade do BNDES em aceitar a proposta, a PDVSA baixou o percentual do BES. O BB se afastou do grupo de fiadores. Parceiro do BES em acordos que envolvem US$ 300 milhões, o banco de desenvolvimento chinês assumiu a cota do BB e 50% da instituição portuguesa.

As garantias da companhia venezuelana somam R$ 4 bilhões, correspondentes a 40% do empréstimo de R$ 10 bilhões contraído pela Petrobras há quatro anos junto ao BNDES para a obra da refinaria. Além deste valor, a PDVSA terá que ressarcir a Petrobras dos gastos que teve antes da captação do empréstimo. A quantia, não divulgada pela estatal, começou a ser discutida ontem entre representantes das petroleiras brasileira e venezuelana. A Petrobras preferiu não comentar o assunto.

Fonte: Folha de Pernambuco (PE)

Quase lá.

BNDES aceita garantias da PDVSA e estatal venezuelana está a um passo de fechar acordo com Petrobras.

 

Extraído do Diário do Grande ABC

 
segunda-feira, 3 de outubro de 2011 20:54

Petrobras confirma recebimento de garantias da PDVSA

Agência Estado

A Petrobras confirmou hoje que recebeu do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) as informações com as garantias oferecidas pela PDVSA para dar continuidade à negociaçãoda entrada da companhia venezuelana no capital da Refinaria Abreu e Lima S.A. (RNEST). A companhia reiterou comunicado divulgado em 13 de setembro de 2011, em que anunciava que as negociações estavam em andamento, para que a PDVSA adquira 40% das ações da RNEST e se responsabilize por 40% da dívida já contraída junto ao BNDES.

Segundo nota enviada hoje à imprensa, em 30 de setembro de 2011 a Companhia foi comunicada pelo BNDES das garantias bancárias oferecidas pela PDVSA em substituição parcial a fiança prestada pela Petrobras ao contrato de financiamento foram consideradas aceitáveis. A aprovação está condicionada à apresentação dos instrumentos que formalizarão as garantias bancárias em termos satisfatórios ao BNDES.

A Petrobras negociou  com a PDVSA a data limite de 30 de novembro de 2011 para que todas as tratativas necessárias para viabilizar o ingresso da PDVSA na sociedade sejam concluídas. Todas as informações referentes à entrada da PDVSA como sócia na RNEST serão oportunamente divulgadas pela Petrobras, diz a nota.

Petrobras construirá Unidade de Abatimento de emissões atmosféricas em Pernambuco.

Extraído do Portal Fator.

Petrobras assina contrato para construção de Unidades que reduzirão emissões atmosféricas

11/06/2011 – 09:16

Unidades com tecnologia pioneira na América Latina serão implantadas na Refinaria Abreu e Lima (PE).

A Petrobras assinouno dia 08 de junho (quarta-feira), no edifício sede da companhia, no Rio de Janeiro, contrato com a Empresa Brasileira de Engenharia (EBE) e a Alusa para construção de Unidades de Abatimento de Emissões Atmosféricas, com tecnologia SNOx, na Refinaria Abreu e Lima, em Recife (PE). As Unidades farão o tratamento dos gases de combustão das caldeiras, além de gases ácidos (sulfeto de hidrogênio – H2S e amônia) e correntes residuais da refinaria (disulfeto líquido e gasoso).

Parte da energia dos gases processados é recuperada na forma de vapor e ar quente, contribuindo para a eficiência energética do sistema. No processo, serão removidos os óxidos de enxofre e nitrogênio (partículas sólidas) das emissões, tornando-os consideravelmente menos poluentes. O processo tem como subproduto o ácido sulfúrico, que é aplicado em indústrias de fertilizantes, mineração e explosivos.

As duas unidades (U-93 e U-94) terão maior capacidade do que as duas similares existentes no mundo, processando no total 30.528.000Nm3/dia (Normais de Metros Cúbicos), sendo 15.264.000Nm3/dia cada. A refinaria da ENI, em Gela, na Itália, tem uma unidade SNOX de 24.000.000 Nm3/dia, e a refinaria da OMV, em Viena, na Áustria, tem uma unidade de 19.920.000 Nm3/dia.

%d blogueiros gostam disto: