Sinesio Pontes Blog

Início » Posts etiquetados como 'STF'

Arquivo da tag: STF

Entendam o papel de nossa imprensa e o mensalão.

Tirem suas conclusões.

 

O arbítrio é livre.

Ação Penal 470

Isso o JN não mostra.

Cortinas se abriram, o show começou.

O expediente iniciado com a única tentativa de derrubar o legítimo governo Lula, fracassou em 2005 e agora novas marionetes, manipuladas pela opinião do PiG tentam dar outro rumo para o já esquecido mensalão.

Dinheiro público é sagrado, em qualquer esfera e em qualquer quantidade. E qualquer desvio, mesmo que pequeno, jamais se justifica. Mas será correto condenar sem provas?

O Procurador (e Prevaricador também) Geral da República admitiu que não possui prova concreta contra Zé Dirceu. E toda sua argumentação se baseia em depoimentos, que para ele vale tanto quanto qualquer prova. Ele só esquece que havia provas suficientes para incriminar Demosténes Torres em 2009 e mesmo assim “prevaricou”, arquivando o processo que só estourou 03 anos depois. O resultado nós vimos, o Mosqueteiro da Ética da Veja sucumbiu.

Então, quanto vale o depoimento de Roberto Jefferson (inimigo declarado de Dirceu), pego com a boca na botija?

Quanto vale a filmagem ilegal feita pelo até então brilhante, Carlinhos Cachoeira? Filmagem esta que desencadeou isto tudo.

A Globo já condenou o Mensalão de Dirceu, e não admite outro resultado que não seja a forca para todos. Tanto que investe pesado na aparição do caso no JN. É Mensalão pra cá, mensalão pra lá. Café, almoço e janta mensalão na terra dos Marinhos.

CBN, GloboNews, JN, JG e Veja acreditam que o Brasil se resume a este julgamento.

Puro Engano.

Lula foi reeleito em 2006 e elegeu Dilma em 2010, mesmo depois da referida peça.

Daí pergunto:

E o Mensalão Tucano operado na terra do pão-de-queijo pelo Senador Azeredo?

E a Privataria Tucana, que desviou bilhões para paraísos fiscais com dinheiro das privatizações feitas por Serra e seus pares?

E a compra de votos de deputados e senadores para aprovar a Emenda da Reeleição de Fernando Henrique?

Desses não espero nenhum segundo nos telejornais ou jornais impressos, mesmo sabendo que existiram.

Uma pena.

Se for para jogar a m* no ventilador que façamos. Mas esta tentativa fascista de se controlar a opinião pública, não rola mais.

A ação penal 470 julgada no STF não trará benefício algum ao país. Enquanto isso os professores federais estão em greve por melhores salários. O trânsito nas grandes cidades está caótico. A segurança pública impede que qualquer cidadão saia de casa seguro. Jovens estão perdendo as vidas para o crack e outras drogas, isso quando conseguem vencer a fome. O dinheiro público indo para o ralo na construção de novas e elefantescas arenas.

E a Veja preocupada com o futuro de Carminha.

Viva o Brasil.

Leia também:

Gurgel reconhece não ter provas contra Dirceu e apela a suspeitos – Blog da Cidadania

Só falta a Globo escalar Galvão Bueno para narrar o julgamento do ‘mensalão’ – Rede Brasil Atual

Vai começar o espetáculo – Revista Fórum

O julgamento na imprensa – Folha (Janio de Freitas)

O valerioduto abasteceu Gilmar Mendes – CartaCapital

Em nome de Deus.

"Temo a Deus e não aos homens."

O juiz Jeronymo Villas Boas que anulou uma União estável  homossexual em Goiânia declarou estar agindo por Deus em uma manifestação a seu favor na frente da Câmara de Deputados.

Entendendo o caso: Esse juiz anulou uma união homoafetiva na última sexta-feira sob alegação que “o casal” não havia preenchido os requisitos necessários. Com isso a Corregedoria anulou a decisão do juiz e validou a união.

Jeronymo afirma que respeita a Constituição como está escrita e repudia a decisão do STF que aprovou a União Homoafetiva.

Enquanto isso, o Rio vai registrar 40 uniões homoafetivas nesta quarta-feira.

Amigos navegantes pelo jeito esse assunto não está decidido e muita água vai rolar ainda.

Leia também:

Juiz que cancelou união gay diz que agiu por Deus Folha

Justiça de GO anula decisão de juiz que cancelava união gay – Folha

Suprema Corte reconhece união estável gay. | Sinesio Pontes Blog

STF garante liberdade de expressão.

O Supremo Tribunal Federal liberou a Marcha da maconha em todo o Brasil, por entender que se tratar de liberdade de expressão. Acusar os manifestantes de fazer apologia às drogas é a desculpa para não se debater este assunto.

A maconha faz mal sim, e daí. O álcool também faz e continua sendo liberado e vendido em qualquer esquina, assim como o tabaco. No Brasil é incontável o número de mortos ocasionados por pessoas alcoolizadas. Mas não vejo ninguém falando em proibir. E não só no trânsito que o álcool mata, várias famílias sofrem com a violência doméstica catalisada pelos efeitos do álcool. Por outro lado há os que acreditam que a maconha seja a porta de entrada, sobretudo aos mais jovens, de drogas ainda mais fortes como cocaína, crack e outras.

Por isso o debate é importante e manifestações pró e contras precisam ser toleradas.

O STF decidiu pôr fim às práticas antidemocráticas e repressoras de alguns que recorrem a violência contra manifestações pacíficas. A Marcha da maconha tem o intuito de chamar a atenção para este assunto. Em São Paulo houve reconhecidos excessos por parte da polícia contra as pessoas. Isso não é concebível dentro de uma sociedade livre.

Há muito tempo que se busca liberdade de expressão neste país, porém é difícil. Ainda temos entre nós algumas pessoas que preferem silenciar a receber a criticas, ainda temos veículos que censuram blogs, ainda temos Governadores que ameaçam blogueiros.

Por tudo isso, creio que a Permissão da Marcha da Maconha se caracteriza mais uma vitória do povo ante as forças retrógradas que não se permitem debater.

Não queremos assistir mais isso.

Leia também:

Repressão à Marcha da Maconha é nostalgia da ditadura – Terra

“A marcha da maconha agrada ao STF” – Jornal do Brasil

Deputado quer plebiscito sobre legalização da maconha – Diário do Grande ABC

Polícia de SP apura repressão policial na Marcha da Maconha – Folha de São Paulo

Suprema Corte reconhece união estável gay.

Um gol de placa do STF, 10 a 0.

Quando os legisladores se omitem, o Judiciário precisa atuar. Não pode-se menosprezar qualquer minoria da população. Aos olhos da Constituição TODOS precisam ter os mesmos direitos.

A questão ainda é polêmica, o Congresso Nacional nunca legislou sobre esse assunto, pressões da Igreja e de Entidades de Ultra-Direita nunca permitiram que essa matéria passasse na Câmara ou no Senado.

Há 16 anos um Projeto de Lei de autoria da então deputada Marta Suplicy, não foi aprovado. Hoje a mesma Marta, agora senadora, pretende desarquivar esse Projeto de Lei aproveitando a decisão do poder máximo do Judiciário.

Mas quem ganha com o reconhecimento da União homossexual?  Todos os homossexuais que vivem em união estável e que agora passam a usufruir da proteção do Estado quanto a pensão por morte, reconhecimento de herança, como também o aval para se tornarem dependentes de planos de saúde ou previdência.

E quem perde com o reconhecimento da União homossexual?  Ninguém.

É preciso separar a questão religiosa da questão legal. A Lei tem que valer para todos. Ninguém é melhor do que ninguém somente pela orientação religiosa, política ou sexual. Muita calma nessa hora.

Todos devem ser incluídos numa Sociedade Democrática de Direito.

%d blogueiros gostam disto: